H@ vida depois dos 60

…com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas…

tatos agrestes

unhas pontiagudas surfam minhas costelas despidas
em movimento agressivo com roupagens de ternura
meus gemidos camuflados não ecoam
e os teus sussurros voam na escuridão noturna
ah como buscamos os sentidos
nos quais sempre escondemos
aquele sexto escondido
na penumbra
de um pensamento natimorto
fruto de um momento doentio
que imóvel jaz
no meu sepulcro
antes daquela hora
a derradeira
coroada pelo último suspiro
e enquanto ainda respiro
arfante
aos sonhos indecentes reprimidos
e voltamos aos sentidos
que buscamos
tateando
inutilmente
pela morte pela vida
dessa gente esculpida
nos espelhos, nas areias e nas veias
nestes delírios sem fim…

PS. estes garatujos foram originalmente publicados em minha página do luso-poemas

pensado por Tarciso Comente   

Comente

Favor preencher seus dados e comentar abaixo.
Nome
Email
endereço de seu blog
seu comentário