H@ vida depois dos 60

…com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas…

território abandonado

.
este blog descuidado
por boa dose de tédio
não desconhece o remédio
que o poderia curar
mas padece de preguiça
de um autor que não cobiça
mais trabalho executar
e assim se vai levando
a si próprio enganando
fingindo falta de ar
quem sabe caiba a promessa
e se alguém cair nessa
jura que não vai parar…

pensado por Tarciso (1) Comentário    

silêncio prenhe

Prenhe de palavras, o silêncio reflexivo precede as frases que ultrapassam o vazio da superficialidade, pois a amizade cúmplice não se estabelece com acenos vazios e unilaterais, ela demanda tempo e compromisso, além de livre e mútua adesão.

pensado por Tarciso comente    

boca

.
onde tudo começa
e a tritura transforma
sólidos se tornam pastosos
escorregando goela abaixo
e a comida vira gente
com seus cheiros multicores
olores e sons indecorosos
ninguém escapa desta sina
enquanto viver
enquanto comer
e expelir conteúdos elementares…

pensado por Tarciso comente    

tentativa poética

.
a poesia é a sombra
do mais tórrido verão
agasalho em noite fria
asas na imensidão
a poesia é escudo
ilumina a escuridão
brisa do dia escaldante
letra de uma canção
a poesia na vida
desafia a frustração
feito águia em pleno vôo
sem tirar os pés do chão…

pensado por Tarciso comente    

pesca de arrastão

.
no negror da noite a solidão
ruído espumante das ondas
pés vazios submersos
na mente o sopro dos versos
da canção não entoada
lágrimas na escuridão
ao cansaço que domina
seu autômato caminho
pela praia em novo dia
cata frutos de uma noite
em devaneios, a vida
sonhos e alucinação…

pensado por Tarciso comente    

abandono

.
feito canoa envelhecida
com furos importantes
já não flutua
não navega
e entretanto ainda é
uma canoa
furada, largada
canoa que nada
navega enxarcada
nos mares da vida…

pensado por Tarciso (1) Comentário    

ser sendo

Vejo a angústia nos jovens ao perceberem o lapso entre o seu ideal de vida e o real que experimentam.
Talvez isso se amenize com a percepção de que o que se vai ser um dia não é muito distinto daquilo que no hoje já se está sendo…

pensado por Tarciso (1) Comentário    

refazendo caminhos

Então voltei alguns quilômetros para refazer o caminho e tentar descobrir o que poderia ter perdido durante a minha trajetória. Prestei mais atenção na estrada e nada vi que justificasse o regresso e nem me lembrava mais do que pudesse ter perdido. Talvez fosse apenas detalhes da paisagem, ou quem sabe alguma planta exótica que devesse ter sido notada nas passadas originais.
Esse tipo de ação se repete pela vida – muitas vezes refaço caminhos à procura de falhas que cobram reparos – algumas vezes encontro algo a reparar, em outras o retorno não faz o menor sentido.
Parece uma bobagem, mas quero registrar para ler de novo quando refizer esse caminho, o que com alguma certeza ainda vai acontecer amanhã ou depois.
Se houver o que corrigir então, corrijo. Se não houver, terá sido só mais uma viagem de regresso perdida..

pensado por Tarciso comente    

amanhã

.
me embebe a letargia
destas tardes quentes
destas noites frias
sempre pálido no outono
embriagado de sono
vinde logo me ninar
me faz adentrar nos sonhos
em nostálgicos sentidos
no mergulho em teus olhos
ou na réstea do luar
se me acordas de acordo
de amores me transbordo
até a manhã chegar
depois foges à rotina
e entre tédio e agonia
vivo espiando a esquina
porque minha alma vadia
conhecendo a própria sina
te aspira ao fim do dia
como a areia espera o mar…

pensado por Tarciso comente    

ah mente

Os motivos variam de pessoa a pessoa, isso é certo, mas convenhamos que ao menos alguma razão em comum existe para cada decisão tomada, independente do indivíduo que a tome. Um sujeito egoísta é capaz de mirabolar mil planos para obter em causa própria um objeto de desejo, enquanto que o altruísta faz o mesmo para oferecer este objeto – e muitas vezes o faz em favor do egoísta que disso muito bem sabe se aproveitar. O que há de comum entre ambos é a capacidade de empenhar-se para a consecução dos respectivos objetivos, no caso, viabilizar um objeto de desejo.
Um sujeito maduro planeja com calma suas ações mensurando acuradamente os prós e contras antes de tomar as decisões. Tomando-as, entretanto, metodicamente as executa obedecendo o processo natural que costuma ter começo, meio e fim. Já o sujeito imaturo não planeja as ações, executa-as todas improvisadamente e nem sempre seus atos são executados na mesma dinâmica processual já que ele vai logo para os finalmente, utilizando-se de quaisquer meios justificados pelos fins almejados.
Este meu discurso insano poderia continuar por muitas linhas a elencar exemplos onde prevalece o nonsense paralelamente ao certinho ou politicamente correto mas aonde eu chegaria além do ponto em que já cheguei?!
O que vale ressaltar é a certeza de que as motivações humanas são as mais variadas e, no entanto, por detrás de cada uma delas existe um sujeito com capacidades cognitivas plenas ou precárias, com mentalidade adulta ou imatura, com desejos egoístas ou altruístas. Há sempre um sujeito em relação a todo objeto, exceto quando se trate de um objeto que não interessa a qualquer sujeito. Então você que chegou até aqui, se conseguir, durma com um barulho destes!

pensado por Tarciso comente