H@ vida depois dos 60

…com pensamento, opinião e poesia em doses homeopáticas…

amanhã

.
me embebe a letargia
destas tardes quentes
destas noites frias
sempre pálido no outono
embriagado de sono
vinde logo me ninar
me faz adentrar nos sonhos
em nostálgicos sentidos
no mergulho em teus olhos
ou na réstea do luar
se me acordas de acordo
de amores me transbordo
até a manhã chegar
depois foges à rotina
e entre tédio e agonia
vivo espiando a esquina
porque minha alma vadia
conhecendo a própria sina
te aspira ao fim do dia
como a areia espera o mar…

pensado por Tarciso comente    

ah mente

Os motivos variam de pessoa a pessoa, isso é certo, mas convenhamos que ao menos alguma razão em comum existe para cada decisão tomada, independente do indivíduo que a tome. Um sujeito egoísta é capaz de mirabolar mil planos para obter em causa própria um objeto de desejo, enquanto que o altruísta faz o mesmo para oferecer este objeto – e muitas vezes o faz em favor do egoísta que disso muito bem sabe se aproveitar. O que há de comum entre ambos é a capacidade de empenhar-se para a consecução dos respectivos objetivos, no caso, viabilizar um objeto de desejo.
Um sujeito maduro planeja com calma suas ações mensurando acuradamente os prós e contras antes de tomar as decisões. Tomando-as, entretanto, metodicamente as executa obedecendo o processo natural que costuma ter começo, meio e fim. Já o sujeito imaturo não planeja as ações, executa-as todas improvisadamente e nem sempre seus atos são executados na mesma dinâmica processual já que ele vai logo para os finalmente, utilizando-se de quaisquer meios justificados pelos fins almejados.
Este meu discurso insano poderia continuar por muitas linhas a elencar exemplos onde prevalece o nonsense paralelamente ao certinho ou politicamente correto mas aonde eu chegaria além do ponto em que já cheguei?!
O que vale ressaltar é a certeza de que as motivações humanas são as mais variadas e, no entanto, por detrás de cada uma delas existe um sujeito com capacidades cognitivas plenas ou precárias, com mentalidade adulta ou imatura, com desejos egoístas ou altruístas. Há sempre um sujeito em relação a todo objeto, exceto quando se trate de um objeto que não interessa a qualquer sujeito. Então você que chegou até aqui, se conseguir, durma com um barulho destes!

pensado por Tarciso comente    

atônito

.
se adentras minha ótica
eu me torno catatônico
o movimento platônico
vem riscar minha gramática
e emudece a fonética
enlouquece toda lógica
aspiro enlace frenético
numa fusão metafísica
superando as leis da física
até que uma buzina
do carro virando a esquina
me tire desse torpor
e pra não morrer de amor
já que a vida continua
é preciso despertar
sair do meio da rua…

pensado por Tarciso comente    

espiral ascendente

.
após as cinzas
e a quaresma em travessia
Semana Santa é um vale
que antecede a subida
se avizinha a “passagem”
da fé assim exprimida
que também significa
novo ponto de partida
na espiral ascendente
que transcende a própria vida…

pensado por Tarciso comente    

películas vitais

.
em cada dia uma aposta
nas camadas sobrepostas
se nem de todas se gosta
não há nada por fazer
a não ser nova camada
pra sob ela esconder
o que não devia ser
no ontem que já se foi…

pensado por Tarciso comente    

marcas da memória

.
há uma janela fechada transposta pela imaginação
seus vidros foscos permitem a ilusão de alvorada
e mal começa a noite, nem é madrugada…
quisera mergulhar nesse momento e viajar no tempo
rever na História a minha própria história incrustrada
e refazer alguns dos passos do passado
alguns equivocados
o movimento bêbado
os erros programados
e mesmo os acertos evitados
até que alcance a harmonia das memórias
e possa sussurrar no teu ouvido
o meu enredo escondido
neste silêncio devassado…

pensado por Tarciso (2) Comentários    

breve conselho

.
debaixo das camadas de verniz
não faça a pose do avestruz
nem te ensurdeças ao que diz
impregne de graça o teu viver
aonde for, jamais esqueças a raiz
lamente se o que sempre te conduz
não for a tua mente livre, o teu ser
nada te faças por desmerecer
aquilo que persegues e condiz
não vete nem afaste de você
paz, esperança, a chance de viver
a construir o hoje em vista do amanhã
de quem procura ser (e mais, fazer) feliz…

pensado por Tarciso comente    

mestrado

O mestrado é quantitativamente mais enxuto em termos de disciplinas, mas é muito mais denso qualitativamente e nesse imenso oceano da pesquisa, até o mar que escolhi se levanta em muitas águas…
Mas já que me aventurei nesta empreitada, espero avançar mar adentro sem desistir, pois dentre todas a suas expressões, a covardia intelectual é a que mais me espanta…

pensado por Tarciso (1) Comentário    

lembranças reprimidas

.
no bolso do paletó
um papelzinho amarelo
de há muito tempo escrito
coisas que já não lembrava
e dizia mais ou menos
algo sobre a liberdade
provavelmente eu estava
num momento de revolta
seria de adolescente
ou seria mais recente
não encontro na memória:
as liberdades andavam
se aglomeravam nas praças
nos hotéis e nas casernas
nos bordéis e nas vielas
isso até que a repressão
despertou enfurecida
por causa de tanta festa
tanta alegria de vida
e com toda a sua fúria
acinzentou as cidades
voz de prisão indevida
enjaulou liberdades
ocupando as avenidas
com nomes de generais
brigadeiros, marechais
cidadãos em ordem unida
um longo tempo passou
o povo todo acordou
e a repressão foi vencida

pensado por Tarciso comente    

cuique suum *

As fases de transição costumam ter múltiplos aspectos, bons e ruins. Do lado ruim, uma das coisas mais significativas é a incerteza em relação aos próximos passos, o que vem a seguir… No meu caso a imaginação precede os fatos e quase sempre os pinta piores do que eles depois se apresentam, trazendo um fardo adicional desnecessário. Duro é me convencer disso enquanto a imaginação ganha asas e voa construindo panoramas sombrios.

Do lado bom vem a percepção de que costumamos nos subestimar e as mudanças que sobrevém nos obrigam a agir superando obstáculos que supúnhamos intransponíveis. Se no início do processo a estima se torna rasante, depois que ele se instaura plenamente a auto estima tende a ascender rapidamente – isso na medida que nos percebemos capazes de vencer os desafios que a realidade nos apresenta..

Claro que estou falando de um capítulo ainda em andamento, mas já me sinto autorizado a resgatar meu costumeiro otimismo. Creio que sobreviva à esta transição para a aposentadoria sem maiores traumas e quiçá me encontre em condições emocionais melhores que tinha no início desse processo, ainda que às custas de uma impactante redução no orçamento.

(* expressão do direito romano que significa: a cada um o que é seu)

pensado por Tarciso comente